Nossa Senhora da Assunção e São José


Vocação ? Cada caso um caso!

Irmã Teresa Graciano da Mãe de Deus    ( postagem Março de 2011)

Falar da minha vocação, é motivo de grande alegria para mim, porque é falar do amor de Deus que me atraiu desde a infância. lembro-me nitidamente que foi aos 10 anos que comecei a pensar e falar que ia ser religiosa.  As vizinhas diziam-me que eu queria enquanto era criança, mas  em meus pensamentos eu dizia: meu Deus ajuda-me a querer quando for jovem.( Não sabia que já então pedia a graça da perseverança, coisa que vim aprender bem mais tarde.)

Ser religiosa foi o sonho da minha adolescência.

 Aos 14 anos mudamos do sítio para a cidade, eu e minha irmã mais velha fomos conhecer a nossa nova Igreja Matriz e ela me disse: olha quando a gente entra a primeira vez em uma Igreja, alcança-se uma graça do padroeiro, eu então pensei que devia pedir algo bem importante para minha vida e disse em pensamentos: Santo Antônio dá-me a graça de sempre querer ser religiosa. Aos 15 anos perdi meu pai, perda irreparável, com este acontecimento acentuou ainda mais meu ideal de consagrar-me a Deus.. Tomei então resoluções mais concretas, procurando entrar em contato com as Irmãs. Seguindo as orientações de um sacerdote que achou o Carmelo austero para minha pouca idade, me encaminhou para as Irmãs Passionistas ( vida ativa).Lá fiquei 2 anos, estava feliz, mas parecia-me que não estava dando tudo para Deus.

 

 O Carmelo me abriu os horizontes com uma missão que supera o tempo e o  espaço. A missão de trazer no coração os anseios, as esperanças, os sofrimentos e as alegrias de todos os irmãos, colocando-os na presença daquele que é todo Poderoso.  Entrei no Carmelo com 18 anos e hoje tendo já celebrado meu Jubileu de Prata no Carmelo posso dizer: este estilo de vida preenche o coração, inunda a alma de paz e atenua a sede de infinito  que todo ser humano carrega dentro de si. Com Santa Teresinha eu repito: "O vosso amor ó meu Deus cresceu comigo...Espero no final da vida poder completar o pensamento da santa  ... e hoje é um abismo cujo o fundo não posso sondar."  

A perseverança é um dom de Deus, que  precisamos pedir todos os dias.

 

 

 si.