Nossa Senhora da Assunção e São José


A Vocação de Santa Teresa

Em 1535, 12 de novembro, Teresa foge de casa e entra no Mosteiro da Encarnação de Ávila, para ser Carmelita (Vida, 4). Com singular elegância e graça de estilo, ela mesma nos descreve sua entrada: "Recordo-me, a meu parecer com toda a verdade, que quando saí da casa de meu pai foi tal a aflição que não creio será maior quando eu morrer. Parecia-me que os ossos se me apartavam uns dos outros, pois, como não havia amor de Deus que superasse o amor a meu pai e a meus parentes, era necessário fazer-me em tudo tanta violência, que se o Senhor não me desse forças, não bastariam minhas considerações para passar adiante. Chegado o momento, deu-me ânimo, de modo que o efetuei".(Vida 4.1) Depois de um ano de postulantado e outro de noviciado faz sua profissão a 3 de novembro de 1537.

Pouco tempo depois, por uma enfermidade misteriosa, vê-se obrigada a abandonar o Mosteiro. Neste período de repouso, entra em contato com os livros espirituais de sua época e inicia a prática da oração mental (Vida 4.6).

Durante o verão de 1539, a enfermidade se agrava. Por três dias fica como morta; só a tenacidade de Dom Alonso im­pede que a enterrem (Vida 5,9). Desta crise, Teresa saiu com grandes conseqüências, e assim voltou ao seu Convento da Encarnação de Ávila. (Vida 6, 1-2). Atribuiu o seu completo restabelecimento a uma intervenção especial de São José (Vida 6, 6-8). Mas a falta de saúde marcará toda a sua vida.

 

(Fonte imagem mosteiro Encarnação: De Zarateman - Trabajo propio, CC0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=20392617)